As duas coisas que mais estressam o ser humano.

Atualizado: Abr 20

Muita coisa na nossa vida nos estressa, certo? Errado.

Quando fazemos uma retrospectiva do nosso dia parece que muita coisa nos estressou. Passamos o dia tensos com centenas de pequenas coisas que nem conseguimos definir bem.

Mas apesar desta sensação ser real, a psicobiologia (ciência que estuda o comportamento humano, da qual sou fã) mostra que temos um fator principal que nos coloca em um estado de tensão interna, física e emocional: O inesperado.

Vamos utiilizar o seguinte exemplo:


Situação 1) Chega para você um e-mail de um cliente (interno ou externo) super importante para você atingir suas metas ou que, dizendo o que você entregou para ele está INACEITÁVEL!

Tenso, certo? Você terá reações fisiológicas como coração acelerado, frio ou calor em partes do corpo, reações hormonais que você desconhece e também uma série de reações psicológicas de estresse, ansiedade, insegurança, raiva...

Situação 2) O mesmo cliente te liga, avisa que vai te mandar um e-mail com um tom mais agressivo, mas é para você escalar para seus superiores. Ele diz que sabe que a entrega estava ruim, mas que você tinha feito o máximo e que outras áreas da empresa não tinham executado conforme esperado.

Aí chega o mesmo e-mail.

Nível de tensão? “Muuuuuuito” menor, senão zero.

Com este olhar, perceba nas situações de estresse como aconteceu algo que você absolutamente não esperava.

Mesmo que sejam situações conhecidas, seu emocional e seu corpo físico podem estar acostumados a um tipo de reação tensa que você nem percebe o quanto te fazem mal.

Agora o artigo fala de 2 tipos de eventos estressores. Dentro do inesperado, mas também quando é esperado, tem algo que, quando acontece, nos coloca tensos: COBRANÇA.

Mesmo que você saiba que será cobrado, isso te coloca em uma pré-defesa que é super prejudicial ao seu desempenho.

A raiz desta tensão não está na cobrança que você recebeu hoje, mas sim como você lidou emocionalmente com o tema da cobrança quando era pequeno, adolescente e no início da vida adulta.

Tem pessoas que foram muito cobradas por um dos pais (ou pelos dois). A necessidade de atender às expectativas deles ou a vontade de se rebelar contra eles cria marcas no emocional que te fazem reagir de forma imatura ao qualquer sinal de cobrança.

Tem pessoas que não foram nada cobradas pelos pais, amigos, professores porque se isolavam do contato com os outros, achando que assim estariam seguras. No fundo o emocional pode desejar ser cobrado por que assim saem do isolamento e entram em contato com as pessoas. Estas pessoas podem até atrasar entregas para serem cobradas.

E tem gente que tem um excesso de AUTO-COBRANÇA, que pega uma mini cobrança e coloca uma enorme camada de perfeccionismo para poder se cobrar até que esteja perfeito.

Tudo isso acontece no corpo emocional da pessoa (ver texto que já postei aqui sobre como o emocional funciona).

Já percebeu isso na sua vida? Comente aqui no Blog.

Grande Abraço e até o próximo texto.

Heitor G. Fagundes

Psicoterapeuta




0 visualização

©2020 by Heitor G. Fagundes. 

SAUDE.VC Serviços para Consciência

R. MMDC 217 São Paulo SP

cel/whats: +55 11 970.866.906

  • LinkedIn ícone social
  • Black Instagram Icon
  • YouTube
  • Black Facebook Icon